Translate this Page
Ultimas Atualizações
Poesias  (31-10-2018)
Haikai  (30-10-2018)
Ponto de Vista  (28-10-2018)
Fonemas e Grafias  (22-10-2018)
Indriso  (17-10-2018)
Crônicas  (01-10-2018)
Poetrix  (11-07-2018)
Poemeto  (05-07-2018)
Boas festas  (12-05-2018)
Verso  (04-05-2018)
Votação
O que acha do Site?
Ruim
Regular
Bom
Muito Bom
Ótimo
Excelente
Ver Resultados

Rating: 2.2/5 (747 votos)




ONLINE
1




Partilhe esta Página




Poemeto
Poemeto

sites premium

 

O Poemeto é um gênero textual que utiliza as palavras como matéria-prima, organizando-as em versos, estrofes ou prosa, ou seja, apresenta uma estrutura que permite defini-lo como gênero. Usa recursos para expressar uma linguagem  especial, responsável por dar vida às emoções e sentimentos. No poemeto pode ser usada a metáfora. É composto por diversas modalidades de estrofes: Dístico (2 versos); Tercetos (3 versos); Quarteto (quadra) Quintilha (6 versos); Septilha (7 versos), Oitavo (8 versos); Décimo (10 versos).

   

sites premium

 

sites premium 

 Murmuram melodias 

Sonolentas e inaudíveis

Embaladas por suave sinfonia

Cochilam na quietude da noite

No aconchego do manto de estrelas

 Iluminadas por um luar de prata.

 

 

sites premium 

 Tela, tons multicoloridos

Paleta, tintas espalhadas

Pincel para delinear contornos

Paz, alegria, felicidade

Aspirações jorram da alma

Esperanças em nova trilha.

 

 

sites premium

 Esvoaçam pelo infinito

Pousam suavemente nas pétalas

Para depositar singelo beijo

Nos botões que florescem

E aromatizam a natureza

Em tons multicoloridos.

 

 

 diyrd permiun

 O Sol esconde-se no horizonte

Nasce a noite no firmamento

Negritude salpicada de estrelas

A dama vestindo prata

Brinca de esconde-esconde

Entre suas quatro fases.

 

 

sites premium

 Carvalhos, musgos nas florestas, 

Em cada sombra um mistério, 

São frágeis galhos que abrigam

Visitantes solitários, esquecidos

Enquanto ventos dos quadrantes

Viajam lépidos pelas ramagens.

 

 

sites premium 

 Toda natureza sussurra

Uma música divina em harmonia

Com o tênue balé das folhas

Guiados por uma orquestra mística

Que dedilha notas de ternura e amor

Mensagens de esperança e renascer.

 

 

siyes premium

 Por rotas desconhecidas

Perdida entre agrestes atalhos

Como companhia o silêncio e o mistério

Em busca de refúgio nos viéis do tempo

Caminhei, me esfolei, aprendi.

 

 

sites premium

 Duas Almas. Dois sonhos

Raios tímidos de luar escassos

Folhas úmidas de orvalho

Vaga-lumes ocultos iluminando

Dois lábios em um beijo de amor

Esculpindo a rota da liberdade

 

 

sitwes premium

 Folhas espalhadas nos gramados

Caminhos ermos e solitários

Um sol pálido, raios desbotados

Outono, onde a natureza declina

A introspecção toma conta da alma

No horizonte a vida despede-se.

 

 

sites premium

 Uma viagem à sombra

Entre ascensão e queda

Completamos o destino

Uma chuva efêmera a gotejar no tempo

Instantes de bonança ou tempestade

Um poema cru, uma palavra nua.

 

 

sites pre,,ium

 Uma brisa fresca circunda

A natureza que aos poucos se despe

O orvalho cobre as veredas e ruas

Em jardins coloridos a vida fenece

Um sino em seu planger contínuo

Prenuncia mudanças de ciclo.

 

 

sites premium

 As águas mansas no belo amanhecer

Aromas sutis de flores em um jardim

Enquanto pétalas despertam do cochilo

Borboletas graciosas se aninham

Rima e a poesia bordam a paisagem

Pinceladas na tela de um dia primaveril.

 

 

sites premium

 Vida vazia solitária

Amor se despediu com lágrimas

Porta aberta pelo vento alado

Varre as sensações e emoções

Esperanças, renúncias, desapego

Fustigando os sentimentos.

 

 

sites premium

 No tempo, na busca, nas metas

Sonhos perdidos nos ermos caminhos

Tortuosos delineados pelo destino

Notas musicais no assobio do vento

Melodias nas lembranças da sina

Solidão entre palavras e rimas.

 

 

sites premium

 Em pensamentos oscilantes

Entre devaneios e fantasias

Vícios, erros e melancolia

Nas atitudes supervisionadas

Nos sentimentos desgastados

Alma e corpo fragmentados.

 

 

sites premium

Instante no tempo

Desamor, a morte

Homem, eternidade

Sonhos, esperança

Sentidos, ilusão

Amor, desamor.

 

 

sites premium

 

As flores perfumam as quimeras

Que habitam o templo interior diáfano

Entre véus que ocultam sentimentos

Enigmas dos passageiros do tempo

Que atravessam o passado e presente

O futuro, rumo ao cruel esquecimento.

 

 

sites premium

 

Na noite vestida de breu

Chuva desaba espessa

Em telhados e ruas desertas

Vento assobia e castiga

Ramos nus que se curvam

Fantasmas, lamúrias de dor.

 

 

sites premium

 

O vento que sopra na floresta

Cinzas de tempestades bravias

Exuberante arco-íris colorido

Que se projeta nos ciclos da vida

Às vezes nas as sombras da dor

Ou, na imagem efêmera da alegria.

 

 

sites premium

 

Guardadas em segredos na mente

Se propagam oscilando nas lembranças

Viajantes insatisfeitos do passado

Tomam formas de sombras dos desejos

Aprisionados no tempo e na história

Bagagem nefasta no presente.

 

 

sites premium

 

A brisa sopra docemente

Inebriantes e sutis essências

Que exalam no amanhecer

Primavera, flores multicoloridas,

Libélulas engalanadas em danças

Enquanto a poesia flui em rimas.

 

 

sites premium 

 

Ignoradas, sem sentido

Prometem o impossível

Sem essência, por instinto

Irônicas que magoam

Há palavras que imploram

Há silêncios que são temidos.

 

 

sites premium

 

Medite nas metas

Crenças vivenciadas

Valores analisados

No passado distante

Presente despercebido

Futuro enigma oculto

Que seja pleno o instante.

 

 

sites premium

 

Semeado de quimeras

Doces sonhos encarcerados

Adubado com fantasias

Pétalas desfolhadas pelo vento

Lágrimas pela dor da saudade

Brota flor desesperança.

 

 

sites premium

 

Revelam a pálida nudez

Paz infinita que me cerca

No silêncio de meus dias

Nos sonhos de minhas noites

Nas quimeras em pensamentos

                             Enquanto em mim existir vida.           

 

 

sites premium

 

Meninas com belos vestidos

Meninos com chapéu desfiado

Sanfoneiro abre a quadrilha

Pares alegres de mãos dadas

Com seus passos bem marcados

Só olhares, sem palavras.

 

 

sites premium

 

Na largura dos dias

Nas profundezas das horas

Na lua que desponta a noite

No brilho que reflete o espelho

Das lágrimas que sulcam a face

Passado, presentem futuro.

 

 

sites premium

 

De mansinho vestiu a terra de branco

Estendeu nevoeiro como obstáculo

Para os andantes que vem na estrada

Flocos penduram-se nos galhos

Lágrimas cristalizadas na face

Até que o raio de sol descongele.

 

 

sites premium

 

Que a alegria habite em seu interior

E alimente sua energia íntima vital

Que olhos da face captem a beleza

Dos reinos da natureza que vibram

Nas fragrâncias florais dos jardins

Que os olhos da alma sintonizem

O universo harmonioso do amor.

 

 

sites premium

 

Arde a fogueira das sensações

Labaredas da paixão e emoções

Registram história dos sentimentos

Vertigens nas lembranças quando chega

Tristeza que consome na ausência

Luxúria e pecado na presença.

 

 

 

SITES PREMIUM

 

 

sites premium

 

Proprietário da palavra ou do silêncio

Enquanto viaja entre os quatro ventos

Na bagagem pensamentos errantes

Um labirinto de ideias inconstantes

Sensações, sensações desconcertantes

Entre emoções e sentimentos distantes.

 

 

 sites premium

 

Pincela as estações do tempo com nuances

Distribui flores de aromas que inebriam

Tingindo a natureza com o rajar das brisas

Inunda o homem de energia enigmática

Ara e faz a semeadura para a colheita

De bons frutos e coloridas flores.

 

 

 

sites premium 

 

Levo na bagagem cartas organizadas

Em pilhas por data com fitas de cetim

Meu agasalho é tecido de palavras

No horizonte vislumbro presságios

Uma tela mágica e inexplicável

Pincelada de esperança e amor.

 

 

sites premium

 

A natureza desperta suavemente

O sol espreguiça seus raios

Pássaros abrem suas asas

Em revoada por rios e matas

O homem desperta de seu sono

Sorri e a vida renasce.

 

 

sites premium

 

De segredos nas esquinas do tempo

Beijando como colibri as flores

Laranjeiras, madressilvas, véu de noiva

Como pombo correio levam nas asas

Perfumadas missivas de promessas

Para àqueles que perecem de amor

 

sites premium

 

Águas doces e límpidas

Jorrando da fonte e formando lagos

Onde as Ondinas dançam balé sutil

Em sua alva nudez flutuando

Na melodia de harpas angelicais

 

 sites premium

 

Alicerçada nos sentimentos

Projetada na mente

Realizada com o verbo

Que o vento leva em suas asas

Na rota das lembranças.

 

 

sites premium

 

Um propósito incessante

Distante, inacessível

Habita o fogo do desejo

Em cinzas a cada instante

Faz o homem incoerente.

 

 sites premium

 

Os olhos emitem um valor exagerado

À máscara ilusória que cobre a face

Enquanto dura a essência da juventude

Mas, por trás da efêmera aparência

Está guardada a verdadeira essência.

 

 sites premium

 

Espiando entre nuvens o Sol

Pincela de azul o firmamento

Recolhe a chuva que caia mansa

Espera que o arco-íris enfeite a tela

Que pássaros façam a revoada.

 

 sites premium

 

Os carrilhões do relógio da natureza

Sussurram a melodia das folhas

Que em piruetas caem ao rés do chão

Dispersas a cada sopro do vento

Deixando desnudos galhos frágeis.

 

sites premium

 

Uma pérola, a gota do orvalho

Que mitiga a sede das pétalas

Dos jardins primaveris coloridos

Onde o vento sopra suave brisa

Esvoaça gracioso o beija-flor.

 

sites premium

 

Despertam e saem do casulo

Raios solares aquecem suas asas

Pinceladas de nuances e matizes

Visitam corolas, beijam pétalas

Desconhecem o destino efêmero.

 

sites premium

 

Teu manto negro cobre a terra

Um aroma perfumado de mato

Caminhos cobertos de lama

O fluxo de água é constante

De tempo em tempo, relâmpagos.

 

sites premium

 

Sacralidade de um templo

Apenas memórias em ruínas

Lembranças em fragmentos

Na dança macabra do óbito

Dos acordes algozes do tempo.

 

sites premium

 

A vida, os sentimentos

Emoções trazem angústias

Sensação é de um frio cortante

Congelaram os desejos

Lágrimas e suspiros.

 

 

sites premium

 

Horizonte feito de negras brumas

Vestes do passado, preto e branco

Pôr do sol cinza ao cair da tarde

Palhaço que gargalha insistente

Reflexo do fatídico presente.

 

 

sites premium

 

Criados na mente expressos no verbo

Pincelados de realidades ou fantasias

Na energia que serpenteia a vida

Entre a esperança que traz alegrias

E desesperança negra do caos.

 

 

sites premium

 

 Para este aniquilador de lembranças

Algoz insensível do tempo

Ferro quente que marca a Alma

Mecanismo desumano, fixo na parede

Olha para minhas costas, o tic-tac.

 

 sites premium

 

Duas Almas, dois sonhos

Raios tímidos de luar escassos

Folhas úmidas de orvalho

Vaga-lumes ocultos iluminando

Dois lábios, um beijo de amor.

 

 

 sites premium

 

Escrevendo letras construo formas

Disfarço mágoas e sou toda prosa

Entre versos engano o tempo

Enquanto a amarga realidade discursa

Faço das quimeras uma doce vida.

 

 sites premium

 

Oscilam de forma indefinida

É presente na mente e atos

Sem modelo pré-definido

Faz parte de nossos mistérios

Profundos e enigmáticos.

 

 

sites premium

 

 Na noite vestida de breu

Chuva desaba espessa

Vento assobia e castiga

Ramos nus que se curvam

Fantasmas, lamúrias de dor.

 

 sites premium

 

 Imagens brotam na mente

Nos intervalos melancólicos

De lembranças e sofrimento

Escorregam pelo precipício

No veículo do esquecimento.

 

 sites premium

 

Sensações, emoções

Sem aviso, imprevisível

Quando um sopro de amor

Preenche lacunas dos desejos

Satisfaz a alma, os sentidos.

 

 

 

 

topo